Corrigindo Atrasos e Latências em Interfaces de Áudio USB

Se você utiliza o seu computador portátil como um sintetizador ou uma pedaleira para efeitos e caso você esteja notando alguma latência, atraso na reprodução do processamento do sinal de áudio, e já fez de tudo para tentar corrigir este erro, pois sinceramente quando a latência é grande, se transforma em um calo no pé do produtor, existe um software/driver da empresa Ploytec que permite minimizar este atraso.
O Ploytec USB Audio ASIO driver talvez seja a solução, este software permite buffersizes baixos para 32 amostras (0,73 ms) e cria uma ligação de áudio USB ultra-alta, ultrapassando o funcionamento do sistema de áudio.
Isto não apenas resolve problemas de latência, mas também melhora a qualidade de som.
Mas, claro, você precisa de um aplicativo compatível com ASIO como Cubase, Logic Audio, Reason, Live, Digital Performer, Sonar, BPM Studio, etc Se o aplicativo suporta ASIO2 você será capaz de beneficiar-se de mais recursos.
Várias grandes empresas como Access, Alesis, Allen&Heath, American Audio, CME, ESI, Infrasonic, Numark, Presonus, Reloop, SIMS, Sound Devices, Steinberg, Tascam, Terratec, Yamaha e Yellowtec já permitiram acesso por este driver para seus produtos, portanto você poderá utilizar estes drivers totalmente funcionais para os seguintes produtos: Access Virus TI, Access Virus TI snow, Alesis Multimix 8 USB2.0, Alesis Multimix 16 USB2.0, Allen&Heath XONE:2D, Allen&Heath XONE:3D, Allen&Heath XONE:4D, American Audio Versa Port, CME XCORPIO, ESI ESU1808, ESI Gigaport AG / DG, ESI Maya 44 USB, Infrasonic Amon, Mindprint DI-MOD USB, Numark DJ IO, Numark NS7, Numark Omni Control, Presonus Audiobox USB, Reloop Digital Jockey, SIMS Primus, Sound Devices USB pre, Steinberg MI2, Steinberg MI4, Tascam US-122L, Tascam US-144, Tascam US-1641, Terratec Area 61, Terratec Phase 26 USB, Yamaha UW10, Yamaha UW500 e o Yellowtec PUC2.
O ser humano pode perceber diferenças interaurais (estéreo) de cerca de 10 microsegundos (0,01 milisegundos). Assim, quanto menor o atraso, melhor. Os conversores digital/analógico (DAC) e analógico/digital (ADC) de uma interface de áudio têm um atraso inerente. A latência típica de um conversor está na faixa de 30 a 50 amostras de áudio (samples), o que representa 1 a 1,5 milisegundos de atraso quando se opera com uma taxa de amostragem básica de de 44.1 kHz.
Uma análise sobre a latência no Windows feita por Erick Cota Robles e James Held em um evento chamado OSDI99 e chegou-se a uma conclusão que um resultado satisfatório sobre latência é na ordem de 1 milisegundo, e a latência de pior valor foi 100 milisegundos.
Quando consideramos os efeitos da latência dos conversores e da latência de interrupção, fica claro que o menor valor que poderemos atingir no Windows está em torno de 2 milisegundos. Na realidade, a influência da carga do sistema na latência de interrupção e a ordem de processamento acaba levando a um desempenho inconsistente (que acarreta drop-outs aleatórios), e por isso na prática a latência de áudio será muito maior.
Compartilhar este artigo :